top of page
  • Foto do escritorAmvarp

Amvarp defende eleições municipais em 2022


Em sua primeira reunião como presidente-interino da Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp), o prefeito de Candelária, Paulo Butzge (PSB), pôs em votação a postura da entidade sobre o próximo pleito eleitoral. Em consenso, os representantes das cidades presentes entendem que o país não está preparado para enfrentar as urnas em 2020.


“É totalmente impossível a realização das eleições este ano. Frente a tudo que estamos vivendo em virtude da pandemia, os gestores da Amvarp apoiam a PEC que prevê a unificação dos pleitos em 2022”, afirma o líder do Executivo candelariense. Na mesma linha, manifestaram-se os demais prefeitos.


A postura é uma resposta à Confederação Nacional dos Municípios (CNM) e à Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) que vêm cobrando uma posição das associações sobre o assunto a partir de três possibilidades: eleições municipais em outubro; em dezembro deste ano; ou com o pleito ocorrendo de forma única, junto às eleições presidenciais, em 2022. A posição da entidade – da realização unificada das eleições daqui a dois anos – será oficiada às entidades municipalistas.


Afastamento


Butzge comentou de forma breve seu ingresso ao cargo de presidente-interino, após a prisão temporária do presidente e prefeito de Rio Pardo, Rafael Barros, na última quarta-feira, 27. “É uma situação que não comungamos. Compete à Justiça fazer o seu trabalho. Esperamos que essa situação tenha um desfecho favorável à nossa região”, resumiu.


Paulo Butzge também sugeriu que as reuniões da entidade passassem a ser por videoconferência. “O objetivo desta proposta é tornar a pauta mais enxuta e fazer uma mobilização mais rápida em um menor tempo, debatendo por vídeo assuntos diversos, não menos importantes, através do vídeo.”




36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page